Beneditos® - "É pecado não comer"

– Como tudo começou?

O Beneditos® começou com os meus pais, que são farmacêuticos e modificaram a receita secreta de família para deixá-la mais refinada. No começo, eu vendia os doces na escola, era meio que uma brincadeira, mas a ideia era fazer negócio com cafeterias. Isso foi em 2005, 3 ou 4 anos depois, um noivo experimentou o doce em uma cafeteria e disse que, em vez dos bem-casados, queria a nossa receita no casamento. Ele ligou para perguntar se fazíamos e nós topamos, mas explicamos que não tínhamos experiência, embalagem, etc. O noivo deu um jeito, comprou as embalagens, e depois desse casamento surgiu uma nova demanda. Quando uma cerimonialista colocou os olhos no doce, disse que deveríamos investir no ramo, pois nossa receita era muito diferenciada e tinha tudo a ver com casamentos. Começamos com embalagens simples, mas meu pai tinha referências de caixas e mostrou para um amigo designer. Assim nasceu o Box Luxo, que remonta a um porta-joias e teve até que ser patenteado, pois surgiram muitas cópias!

– Diferente do que muitos pensam, Beneditos® não é o nome do doce. Qual o significado, então?

O nome Beneditos® faz referência à semelhança da pele negra do santo mouro com a cor do chocolate. O nome foi bem recebido pelo público e o doce acabou fazendo jus ao slogan “É pecado não comer!”.

– Os detalhes fazem a diferença em um casamento. Qual o diferencial do Beneditos®?

O doce é realmente único! Se você provar, com certeza vai dizer que nunca comeu nada igual! Nosso foco é sempre captar o sonho da noiva e traduzi-lo em uma lembrança. Em um casamento, muitas memórias acabam se perdendo, mas nosso doce fica na memória. Costumamos dizer que nosso diferencial não é apenas o sabor da receita ou o comprometimento com o cliente, mas também a sensação de carinho que ele transmite.

– Como é para vocês ter criado algo tão único: desde o doce até a embalagem?

Vemos tudo isso com muita responsabilidade. Tomamos muito cuidado com os eventos que fazemos e a que marcas nos associamos. Existem pessoas que nos dizem que deveríamos estar maiores, mas não queremos crescer sem qualidade, zelo e responsabilidade. O produto pode ser fantástico, mas, se não tomarmos cuidado, ele pode se transformar em algo comum. Focamos não no que o doce é exatamente, mas sim no que ele proporciona aos nossos clientes.

– Qual a proporção de doce/convidado que vocês recomendem que a noiva encomende para o casamento?

De 1 a 2 por convidado.

– Com quanto tempo de antecedência a noiva deve fazer a encomenda?

É bom encomendar os doces em média 60 dias antes da festa.

– Por que escolher um doce do Beneditos® para o casamento?

Nunca tivemos uma rixa com os bem-casados ou qualquer outro doce típico de casamento. As noivas começaram a nos procurar, foi natural. Mas a originalidade, o sabor e o fator inovação com certeza fazem toda a diferença, sem deixar de ser clássico e luxuoso. Além de tudo isso, o doce do Beneditos® ainda complementa a decoração da festa e se adequa a muitas situações e ocasiões.  

– Quais as três dicas que você daria para as noivas?

Pesquisar referências e histórico sobre os fornecedores para não ter surpresas desagradáveis; não nortear seu casamento pelo preço e, sim, pela qualidade e diferencial dos fornecedores/produtos; e não se preocupar demais com os detalhes operacionais. Uma vez escolhido, o bom fornecedor sabe o que fazer.

Fonte: Constance Zahn